Cartaz do filme Chico Rei Entre Nós Premiado na 44ª Mostra de SP.

Chico Rei Entre Nós Premiado na 44ª Mostra de SP

É com muita alegria que anunciamos que o documentário ”Chico Rei Entre Nós”, dirigido por Joyce Prado e produzido pela Abrolhos Filmes, recebeu dois prêmios na 44ª Mostra Internacional de Cinema de SP:

  • Melhor Documentário Brasileiro
  • Troféu Bandeira Paulista na competição de Novos Diretores

O filme conta com ideia original, equipe de pesquisa, roteiro – em parceria com a diretora Joyce Prado -, produção e pós-produção Abrolhos Filmes. A trilha sonora é assinada por Sérgio Pererê, contando com uma participação especial de Emicida.

O documentário também foi selecionado para o 13º Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul (2020), o 27º Festival de Cinema de Vitória – Mostra Competitiva Nacional de Longas (2020), o 15º Festival Aruanda do Audiovisual Brasileiro e para a Mostra do DOCSP (2020).

Confira uma ótima entrevista com a diretora Joyce Prado e veja o que a imprensa tem falado do filme:

(…) o filme engenhosamente costura os tempos coloniais e de escravidão com os contextos contemporâneos. É evidente que aqueles não são isolados e distantes destes, mas sim a fonte da constituição do País que conhecemos hoje e que se perpetua. A escolha do documentário, porém, de desenvolver este discurso partindo da historicidade para discussões como direito à moradia digna, permanência de manifestações culturais e apagamentos históricos é precisa e exitosa. – O Povo (On-line), Fortaleza/CE 

Ao contar a história de Chico Rei, o filme realiza uma contranarrativa ao apresentar a trajetória de resistência das pessoas negras e seus coletivos durante o período da escravidão, uma perspectiva negra sobre parte da história brasileira. Da mesma forma, os outros personagens narrados no documentário também encontram a si mesmos a partir da organização em grupo, mostram que o impacto é possível. – Guia Negro

O filme deve fazer com que o público da mostra escute a população preta que não tem validação acadêmica, mas tem o conhecimento das suas próprias vidas. – Alma Preta

A equipe de filmagem do doc é inteiramente feminina e majoritariamente negra; os homens e as mulheres entrevistadas são os protagonistas. Sua trilha musical, envolvente, de Sergio Pererê (com participação de Emicida) e a excelente pesquisa é assinada por Luana Rocha. – Carta Maior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *