Final de ano: Otimismo, Youtube e narrativas mais humanas como estratégia de marca

Em ano de pandemia, campanhas de marketing para datas festivas e promocionais pedem responsabilidade e empatia com público

As medidas de distanciamento para frear a pandemia prejudicaram diversos setores da economia e elevaram o desemprego no mundo todo em 2020. Agora, com a chegada do fim do ano, será que uma crise terá impacto na temporada de compras e dados promocionais, época em que normalmente há um aumento do consumo? Diante disso, como as marcas devem agir em suas campanhas de marketing? 

Os dados são positivos. Mesmo com a crise, 86% dos brasileiros têm mais probabilidade de comprar online no quarto trimestre de 2020, segundo pesquisa da Rakuten Advertising. “Porém, apesar do receptivo à abordagem das marcas este ano, o público está mais sensível e exigente quanto ao teor das mensagens”, ressalta André Sobral, da produtora da Abrolhos Conteúdo. 

Ao longo dos meses de pandemia, a estratégia de marketing teve que ser reinventadas, adotando discursos mais empáticos, que inspirassem resiliência mostrassem solidariedade com seus clientes. Se como campanhas de final de ano já incorporam um olhar de otimismo para um novo ciclo, em 2020 esse posicionamento deve trazer ainda mais o elemento humano e real, algo que vinha ganhando construir sem conteúdo de marca, e agora veio para ficar”, afirma Sobral. 

Além disso, o aumento da audiência de vídeo transmitido pela quarentena – o streaming pago ou gratuito aumentou para 73% dos usuários de internet no país, segundo pesquisa da Kantar Ibope mídia – dá uma chance das marcas ficarem mais próximo de seus públicos e ganharem visibilidade .  

Segundo o produtor da Abrolhos, no final do ano, as pessoas estão mais engajadas em procurar e assistir comentários de produtos para escolher suas compras no Youtube, por exemplo. Por isso, estão abertas aos conteúdos que aparecem, principalmente os que contemplam histórias nas quais encontrem pontos de identificação.

O mesmo se aplica a vídeos de comunicação institucional, importantes para estimular a equipe para o início de um novo ano. “É interessante buscar histórias de colaboradores que traduzam a cultura e valores internos, como alguém do tempo de vendas ou um caso de sucesso. O desafio é encontrar essas pessoas e conduzir depoimentos de forma a extrair narrativas reais, humanas e mensagens positivas ”, conselha Sobral. 

Em 2020 houve muitas perdas, mas aflorou-se uma preocupação com o lado humano que estava adormecida e que certamente será levada década a dentro. Adotar implementada de marketing que tem responsabilidade com a sociedade é estar em sintonia com os novos tempos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *