O ensaio para 2021 foi um sucesso

Em 2020, apesar de uma pandemia com alguns ajustes de estratégia, a Abrolhos conseguiu cumprir seus objetivos principais: aumentar a visibilidade e o portfólio. Finalizamos o “Chico Rei Em Movimento”, documentário que foi premiado na Mostra de São Paulo. Fechamos o contrato com Beatriz Seigner (Los Silencios) para a direção de “A Vida Bruta dos Animais do Céu”. O curta “Solidão 22B”, de Jaqueline Vargas, foi aplicada no Canal Brasil.

 

Em branded content, destacamos o vídeo de reabertura da Pinacoteca, o vídeo-dança “Chico Rei em Movimento” e designada com atletas para as redes sociais da ABVO (Associação Brasileiro de Velejadores Oceânico) em comemoração aos 70 anos da Regata de Santos. 

 

Contudo, também foram forçados a paralisar e adiar produções, fazer videochamadas ou adaptar os conjuntos de filmagem com equipes menores e medidas de proteção. Fomos jogados no escuro à procura de uma solução instantânea, enquanto de um lado víamos uma queda da produção de filmes e de outro um boom do consumo de streaming transformando a realidade do audiovisual. 

 

Não havia – e ainda não há – um manual para lidar com uma situação como a pandemia. Por outro lado, entre reinvenções e experimentações, muitos aprendizados transformadores foram assimilados para iniciar um novo ano com mais segurança. O que esperar de 2021? 

 

No aguardo do momento glorioso da vacinação, seguimos com alguns indícios de caminhos que a crise nos deixou. Conforme artigo do Think With Google , três frames guiarão 2021: a incerteza, a volatilidade e a mobilidade. 

 

A necessidade de redobrar a atenção sobre o mercado para implementar mudanças rápidas talvez seja a maior lição aprendida. Empresas e marcas recorreram às ferramentas mais classificadas que possuíam para reverter: os dados. Ter informações certeiras sobre o comportamento do consumidor, que foi extremamente inconstante ao longo de 2020, mostrado-se essencial para renovar ideias, indicar caminhos e aproximar a audiência. 

 

Desde janeiro, é essencial no planejamento estratégico de marcas o investimento em objetivos que semeiem a confiança no consumidor e contemplar temas sociais e ambientais. Mais do que nunca, entretenimento e publicidade andarão de mãos dadas. A projeção para as plataformas de filmes e séries é de gastar US $ 112 bilhões em conteúdo em 2021, segundo pesquisa da Consumer Technology Association . Além disso, plataformas como o Youtube e outras redes sociais tornar ainda mais força no branded content. 

 

Não temos certeza do quanto este ano irá surpreender, mas podemos dizer que sobreviver a 2020 foi um grande ensaio para outros momentos de tamanha adversidade. Faça um bom planejamento! Na Abrolhos, projetamos distribuir “Chico Rei Entre Nós” e desenvolver produções que continuem a preservar uma memória cultural nacional, como “Diacuí”, “Rainha Ginga”, “Almas Brasileiras” e “Crônicas de Yara”. Bom ano para todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *