Swarovski: 126 anos com cara de geração Z

Desde o início de março, a Swarovski , a centenária casa australiana de cristais e joias, disponibiliza ao mundo uma identidade visual totalmente renovada. Com uma estética que contém o DNA da marca e ao mesmo tempo conversa com gerações mais novas, uma abordagem de temas relevantes no momento e o uso de vídeos curtos e atrativos para comunicar nas redes sociais, uma campanha é um caso que serve de inspiração para estrategistas de marketing. 

 

O novo posicionamento é baseado no Wonderlab , um “mundo imaginário de cristais”, que foi materializado nas maravilhas instantâneas , novas lojas-conceito que combinam núcleos vibrantes, texturas, esculturas metálicas e materiais inovadores para proporcionar aos consumidores uma experiência multissensorial.

 

Com uma “visão ousada que celebra o cristal em todas as suas formas”, os elementos da campanha flertam com uma fantasia, o lúdico, os sonhos, e indicam um caminho em direção ao futuro, com valorização da tecnologia, da inovação e da diversidade de raça, gênero, corpos e estilos. Isso é marcado desde o casting de modelos até as esculturas presentes nas lojas, que se destacam com fenótipos diversos. 

 

A mudança de identidade é um caminho que muitas marcas têm tomam em 2021 para manter o awareness frente à mudança de hábitos dos consumidores nos últimos anos, que foi ainda mais acirrada pela pandemia. 

 

Com a campanha, um Swarovski tem o objetivo claro: aproximar-se de um público mais jovem, urbano, diverso e fluido de gênero. Ao mesmo tempo, conseguiu manter o DNA centenário, percebendo que o cristal, seu principal produto, tem aspectos que se relacionam com as estéticas da contemporaneidade. Até o emblema do cisne, seu logotipo, ganhou uma atualização. 

 

O novo posicionamento também foi traduzido na forma de se comunicar com a audiência das gerações do Instagram por meio do vídeo, que se tornou indispensável no branding. A Swarovski disponibilizou anúncio de curta duração que ilustram sua “Fantástica Fábrica de Cristais” futurística.

 

Os pequenos teasers parecem anunciar uma história com personagens e ambientes lúdicos, como que anunciando um projeto maior que está por vir. Assim, desperta-se a imaginação e gera-se emoções e pontos de conexão no consumidor, que por sua vez passa a ser mais engajado nas redes e manter a fidelidade à marca. 

 

Vale destacar que essa mesma identidade visual também tem sido aplicada também em conteúdo do entretenimento que fazem sucesso com os jovens adultos, como a série Euphoria, da HBO, e de artistas pop contemporâneos. É só mais uma prova da intersecção entre os conteúdos públicos e entretenimento presentes na realidade atual. 

 

Encontrar uma identidade visual que traduza seu core e gere conexão com públicos cada vez mais exigentes é um grande desafio que as marcas têm hoje. Em 2021, a Swarovski completa 126 anos e prova que, mesmo para uma empresa que atravessou todo o século XX, a reinvenção é possível por meio das mídias digitais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *