Video Content: Narrativas de marca exigem personalização, criatividade e inovação

A cada ano, criar narrativas e histórias autênticas torna-se mais importante para as marcas se destacarem em meio a tanto fluxo de informação no ambiente digital. O desafio é conseguir acompanhar os novos hábitos e preferências das diferentes audiências e incorporá-los em campanhas originais e customizadas para cada perfil.

 

Isso ficou ainda mais evidente com a realidade da pandemia, na qual o virtual passou a ocupar um espaço maior na vida dos consumidores e provocou transformações profundas de comportamento. Nesse contexto, o vídeo emergiu como uma das ferramentas mais eficientes para criar narrativas e aproximar-se de públicos inéditos, já que o consumo de streaming teve um boom. 

 

Hoje, plataformas como o Youtube e o Instagram são indispensáveis para as estratégias de marca, já que são espaços em que as pessoas se envolvem na busca por entretenimento, momentos de relaxamento, dicas, reviews e tutoriais. 

 

Segundo a pesquisa Why Video, encomendada à Talkshoppe pelo Google e realizada em agosto de 2020, 52% dos participantes aprenderam uma nova habilidade no Youtube e 91% aumentaram o tempo na plataforma durante o isolamento. 

 

Ads que complementam a experiência dos usuários, arriscar-se em ações que fogem ao formato dos anúncios e apostar na interatividade com os consumidores são algumas tendências indicadas pelas marcas reconhecidas pelo Youtube Works, celebração que premia campanhas veiculadas na plataforma. Os cases mostram que criatividade e inovação são ingredientes indispensáveis para se destacar. 

 

Uma campanha da Samsung nos EUA para o Galaxy Note 10, vencedora da premiação na categoria Media Innovation, levou a um aumento de 557% na consideração do espectador e quase 900 mil visitas às lojas da marca. A partir da compreensão de seus principais públicos – gamers, criadores e empreendedores – a marca criou anúncios personalizados e segmentados para cada grupo e os exibiu antes dos conteúdos que as pessoas estavam prestes a assistir. 

 

No Brasil, a campanha da AVON também foi um dos casos mais inovadores da edição de 2020 do Youtube Works. A campanha levanta outra questão relevante: a importância de quem as marcas colocam à frente de suas narrativas.

 

A empresa uniu quatro importantes criadoras do setor de beauty em uma “maratona-tutorial” de oito horas no Youtube Premieres. Com o formato extenso da live, além de desmistificar a ideia de que um vídeo de performance precisa ser rápido e objetivo, a AVON foi além do seu próprio target de consumidoras e comunicou-se de forma eficiente com as bases de seguidores das personalidades. Os resultados foram 3x mais visitas ao site da empresa e 36% mais compras online. 

 

Seja qual for a estratégia de video content praticada, o objetivo das narrativas de marca é o mesmo: alcançar os usuários em seus principais interesses. A ideia de que conteúdo precisa ser personalizado já está consolidada na mentalidade dos times de marketing, mas a criatividade deve estar em constante mudança, acompanhando as mudanças da sociedade em busca de novos públicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *